Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sofá Branco

"Esta é sem dúvida a era das novas invenções para matar corpos e salvar almas, todas divulgadas com a melhor das intenções." - Byron

Sofá Branco

"Esta é sem dúvida a era das novas invenções para matar corpos e salvar almas, todas divulgadas com a melhor das intenções." - Byron

Cheios de estilo

  Nunca consegui compreender esta coisa de “ter estilo”. No meio de uma conversa sobre moda e roupa e sei lá mais o quê, já há algum tempo atrás, um colega disse-me o seguinte: “Bem, se há alguém que não se preocupa com este tipo de coisas és tu.” Aí está algo dito só para envergonhar, fazer os outros sentirem-se mal e baixar-lhes bastante a auto-estima.

 

  Nunca estive na moda, nunca fui cool, nunca me soube pentear ou vestir de forma cool, de forma a gerar elogios de outra pessoa que não a minha Maria. Estilo e moda sempre me passaram ao lado, como pessoas desconhecidas que vemos pelo canto do olho na rua fazendo algo que não conseguimos perceber; são áreas nas quais nunca tiraria um “excelente”, mas não quer dizer que não queira, não me importe ou não tente.

 

  Nunca consegui compreender esta coisa de “ter estilo”. Há quem vista um par de calças e uma t-shirt lisa e fica logo com um look de invejar, já eu quando o faço pareço um vagabundo. Mas que raio? Como é que outros conseguem? O meu corpo é deficiente de uma forma que não consigo compreender? Ou será que simplesmente não passo tempo suficiente a tentar ter uma aparência cool? Ou será por comprar apenas a roupa mais barata que se arranja e apenas uma peça de ano a ano se tanto? Porque afinal a roupa é cara, mas viver também é caro e uma pessoa tem de se sustentar. Bem, mas isso não será, porque não falta para aí gente cool com roupa velha…que de alguma forma fica com look "vintage" enquanto eu fico com um look abandalhado.

 

  A ciência de bem-parecer, está visto, é algo que nunca vou compreender apesar de até já ter pesquisado diversas vezes o assunto e seguido dicas disto e daquilo. Os outros reparam, olham para a aparência, literalmente de cima a baixo e de baixo a cima. Infelizmente no meu caso a única coisa que comentam depois de olhar é “bem, se há alguém que não se preocupa com este tipo de coisas és tu”, apesar de me preocupar e apesar de tentar. E que posso eu responder verbalmente que acompanhe o misto de sentimentos negativos que acompanha um comentário desses? Não sei. Enfim, não compreendo esta coisa de “ter estilo”.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Blogues

Youtube

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mensagens