Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sofá Branco

"Esta é sem dúvida a era das novas invenções para matar corpos e salvar almas, todas divulgadas com a melhor das intenções." - Byron

Sofá Branco

"Esta é sem dúvida a era das novas invenções para matar corpos e salvar almas, todas divulgadas com a melhor das intenções." - Byron

Dedos partidos e pugilismo

matt-306160_640.png

   Tirando a pouca e romanticizada informação que tirei de alguns filmes que vão saindo, pouco ou nada sei sobre Box (ou, para aqueles que atrofiam com tudo o que sejam palavras inglesas, pugilismo). Aliás, sei uma trivialidade insignificante sobre o porquê de se usarem luvas: é para os boxers protegerem as mãos. Faz sentido, certo?

 

  Pelos vistos o Box já existe desde a Grécia Antiga, mas foi com alguma curiosidade que, num livro que li recentemente, vi uma referência a um tal de 9º Marquês de Queenberry que, aparentemente, estabeleceu as regras do box moderno. Logo para começar o nome é enganador, pois o marquês só emprestou o título a um outro senhor, John Graham Chambers, o verdadeiro fã do desporto que queria regulamentar a coisa. Antes destas regras a maioria das lutas de box, que segundo o conhecimento infinito da wikipedia sempre se realizaram no reino unido, eram maioritariamente ilegais.

 

  Voltando à curiosidade acima, acerca das luvas de box, foi em 1865, com as regras do marquês, que passaram a ser obrigatórias e, para minha surpresa, as utilizadas nos dias de hoje aumentam o risco de danos cerebrais e lesões no adversário, ao mesmo tempo que protegem as mãos. Não é que eu alguma vez tenha pensado nisso, mas tinha a impressão que seria ao contrário, que as luvas protegeriam a cabeça e não as mãos. Muito estúpido da minha parte, eu sei. Afinal as mãos são compostas por mais de 20 ossos e uma data de articulações que nos permitem realizar os mais variados e graciosos movimentos, desde arremessar uma pedra, a escrever num computador, a algo mais pormenorizado como fazer crochê ou realizar uma cirurgia; já o crânio? Basicamente um osso gigante para proteger o cérebro. As coitadas das mãos não têm hipótese: dedos partidos por todo o lado se não se usarem luvas. E nos filmes parece tão fácil...

 

  Nas regras do marquês de Queensberry ficaram também definidas uma série de outras regras, desde o tamanho do ringue à proibição de sapatos e botas, passando por uma data de pontos que ajudam a definir o vencedor de um combate e algumas regras mais específicas. A mais curiosa é não deixar os pugilistas brigarem ou abraçarem-se. Como é óbvio não se trata de um abraço amoroso, eles não podem, sim, estar muito juntos um do outro, porque afinal há aqui regras e forma, e não podem andar a puxar cabelo e a dar palmadas que nem garotos da primária.

 

  E assim, no século 19, com regras comportamentais, de etiqueta, e de segurança, se estabeleceu um novo desporto cujo episódio mais conhecido certamente foi um Tyson a morder a orelha a um Holyfield. Óbvio que foi desqualificado, pois se não se podem abraçar certamente não podem andar nos mordiscanços.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Blogues

Youtube

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mensagens