Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sofá Branco

"Esta é sem dúvida a era das novas invenções para matar corpos e salvar almas, todas divulgadas com a melhor das intenções." - Byron

Sofá Branco

"Esta é sem dúvida a era das novas invenções para matar corpos e salvar almas, todas divulgadas com a melhor das intenções." - Byron

O sol precisa de amigos

autumn-2912336_1920.jpg

  Com o Outono vem o frio e o vento que rouba às árvores as folhas já secas. Com o Outono vem, aparentemente, a estação da moda para aqueles que a seguem, vêm roupas mais quentes, dias mais frios e pequenos. Vêm serões acompanhados por uma nova temporada de Walking Dead. A meio da estação vem o Halloween e com ele vem uma vontade enorme de comer castanhas. Cruas, cozidas e assadas. Pessoalmente prefiro as assadas.


  O problema aqui é que este ano, pelo que parece, não só há menos interesse no geral em comprar castanhas, como também não as há. Parte da falta do interesse em comprá-las, segundo as notícias que por aí se vão vendo, vem da falta de frio e chuva. Estas pessoas dizem que os portugueses só as querem quando estão a tremer de frio, talvez para juntar o útil ao agradável e aquecer as mãos descascando-as depois de assadas. A outra parte da falta de interesse parece estar associada à qualidade das mesmas. Caíram cedo demais, ninguém as apanhou na altura, nem valia o trabalho, e a maior parte das que se vão apanhando agora são de qualidade bem má, mirradas e cheias de bichos. Isto, claro está, devido à seca.


  Em várias regiões do interior a produção de castanhas caiu este ano em mais de 75%. Um jornal, numa deixa muito má, fez pouco caso da inteligência dos seus leitores tendo a ideia idiota de explicar o significado de percentagens dizendo: "Por exemplo um produtor que produzisse 100 quilos este ano só produziu 25". O certo é que para amantes de castanhas - que não faltam em Portugal - presumo que tudo isto soe muito mal. Especialmente quando nos dizem que as próprias árvores estão a sofrer com isto e podem não recuperar para os próximos anos, independentemente do que chova.


  Como não podia deixar deixar de ser também, parte destes produtores anda a choramingar ao estado por subsídios para minimizar as perdas que, no total, já andar na ordem dos milhões. Que os recebam ou não, não me diz respeito e seria conversa para pessoas com mais entendimento que eu, mas tendo em conta a quantidade de vezes que já vi esse subsídio ser mencionado pergunto-me: "Será que com toda esta conversa de seca estas pessoas fecham a torneira enquanto lavam os dentes?" Bem, se lhes for dado algum subsídio, ei, "more power to them". Eu cá vou amanhã comprar umas quantas para cozer.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Blogues

Youtube

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mensagens